Recent Posts

Archives

Topics

Meta

Mahindra by Bramont afilia-se à Anfavea

By Mahindra | March 15, 2011

Após minucioso processo de inspeção, a Mahindra by Bramont entra para o seleto grupo de indústrias da área automotiva brasileira. A Mahindra by Bramont – Montadora Industrial e Comercial de Veículos S/A – é a 26ª montadora afiliada à Anfavea – Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores.

A Bramont monta os veículos utilitários da marca indiana Mahindra. Sua fábrica está localizada em Manaus (AM) e nela são montados três modelos de utilitários Mahindra: SUV (utilitário esportivo) Pick up cabine dupla e Pick Up chassi, que compartilham o mesmo motor diesel e tração 4X4.

O ritmo de produção foi ampliado no início de 2011 e seguirá crescendo junto com a capacidade de distribuição. Hoje a Mahindra by Bramont produz 144 unidades / mês com 20 concessionárias em todo o Brasil. A empresa se prepara neste ano para introduzir novos modelos da marca na linha de produtos para o mercado brasileiro a partir de 2012.

A empresa começou a construir a fábrica no final de 2006, quando foi firmado o acordo de transferência de tecnologia para fabricação em Manaus dos utilitários indianos Mahindra. O ano de 2007 foi de preparação e adequação da fábrica para esta atividade, com uma produção ainda pequena. Em 2008 teve início a produção de veículos Mahindra e a fase de planejamento para ampliação da produção e da capacidade, com novas obras civis. A área da fábrica é de 135 mil m² e a capacidade de produção é de 15.000 unidades por ano. A Mahindra by Bramont opera com 200 funcionários na fábrica de Manaus e no escritório comercial de São Paulo.

GRUPO MAHINDRA

Com 62 anos de atuação, o Grupo MAHINDRA construiu uma sólida estrutura que emprega cerca de 50 mil pessoas. A MAHINDRA é um dos maiores grupos industriais da Índia e faturou mais de U$ 7.8 bilhões em 2010. A empresa atua desde 1945 e hoje é líder na produção e venda de veículos naquele país dentro do segmento de utilitários e figura entre os quatro maiores fabricantes de tratores e máquinas agrícolas do mundo. Além da área industrial, o grupo atua também em serviços financeiros, importação, infra-estrutura, logística, componentes automotivos, e tecnologia da informação. Em fase de expansão, a MAHINDRA iniciou em 2006 uma série de ações para se tornar uma empresa global. A empresa opera em 37 países de todos os continentes e figura entre as 200 companhias mais respeitadas do mundo no ranking Forbes.

Topics: Novidades | No Comments »

Mahindra vai correr com equipe própria na MotoGp 125cc

By Mahindra | December 22, 2010

Tradicional fabricante indiano de veículos utilitários, a Mahindra apresentou em Kuala Lumpur sua motocicleta para a disputa da MotoGP em 2011 na categoria 125.

A equipe terá seus motores preparados pela Engines Engineering, tradicional fornecedora de motores para a categoria. As empresas fecharam um acordo de cinco anos. Neste período a Mahindra, que também é fabricante de motocicletas de pequena cilindrada na India, pretende adquirir conhecimento para o desenvolvimento de seus próprios produtos no futuro.

A equipe Mahindra terá dois pilotos, já definidos para a temporada 2011: o britânico Danny Webb, que conta com quatro temporadas na categoria, e o alemão Marcel Schrötter, que terminou sua primeira temporada em 2010.

Topics: Novidades | No Comments »

Mahindra lança Mojo e Stallio na Índia

By Mahindra | December 17, 2010

Fabricante de carros entra no segmento duas rodas com duas novidades

Importante fabricante de automóveis da Índia, a Mahindra acaba de dar mais um passo importante na fabricação de motocicletas. A marca, que já possuía quatro scooter em sua linha, passa a contar agora com duas motos urbanas: Mojo 300 e Stallio. As duas motos tem um visual bem diferenciado, seguindo o melhor estilo indiano.

A Stallio trata-se de uma motocicleta de entrada, que possui um propulsor de 106,7 cm³, cpaz de gerar 7,3 cv de potência. Já a Mojo é uma opção mais requintada com uma estética diferenciada,inclusive, com detalhes em dourado e dois faróis redondos na dianteira. A Mojo possui um motor DOHC de 300 cm³, com injeção eletrônica, que alcança 26 cv de potência.

Para trazer mais exclusividade para a moto, os indianos ainda a equiparam com suspensão dianteira invertida e pneus Pirelli. Vale relembrar que a Mahindra produz seus automóveis no Brasil, no Pólo Industrial de Manaus, AM, em parceria com a Bramont.

Confira fotos:

Fonte: Terra
Imagens: Mahindra

Topics: Novidades | No Comments »

Indiana Mahindra vai lançar sete veículos novos

By Mahindra | December 10, 2010

Novos veículos com plataformas da Ssangyong

Depois de comprar 70% das ações da montadora coreana Ssangyong, a Mahindra anuncia que irá lançar daqui a 18 meses sete novos veículos. Os novos produtos serão de um segmento mais luxuoso que irão utilizar as plataformas de veículos da Ssangyong, além de utilitários menores e uma versão mais simples do utilitário urbano Xylo, lançado em 2009 na Índia. Alguns desses veículos poderão ser comercializados no Brasil.

A empresa
A Mahindra é a maior fabricante de tratores da Índia e a terceira do mundo. Possui várias joint ventures com grandes marcas como Ford, Peugeot e Renault que fabricam jipes e outros veículos utilitários. Na Índia é a fabricante do Renault Logan.

Mahindra no Brasil
No Brasil a marca firmou uma parceria com a montadora Bramont desde 2006 para fabricar veículos utilitários da linha Scorpio, usados principalmente nos setores da indústria e agronegócio. No Salão do Automóvel desse ano apresentou o utilitário urbano Xylo para ver a reação do público brasileiro e decidir posteriormente se irá lançá-lo em nosso mercado.

Topics: Novidades | No Comments »

Mahindra prepara versão compacta para o Xylo

By Mahindra | December 1, 2010

O Mahindra Xylo é um utilitário esportivo com características semelhantes ao de uma minivan. O modelo foi exposto no Salão do Automóvel e será a nova aposta da marca indiana no Brasil. Lá na Índia, no entanto, o modelo ganhará outras variantes, como uma picape e um compacto. Esse modelo compacto foi flagrado algumas vezes rodando por lá, mas protegido por uma grande camada de plásticos e enxertos para esconder a maioria dos detalhes. Até os faróis são outros.

A imagem acima revela como será o próximo modelo do Xylo. O tamanho parece semelhante ao do EcoSport, mas a plataforma deve ser um legítimo 4×4. Essa versão deverá ser a mais barata para uso particular, devendo vir com um dos propulsores disponíveis para o Xylo. Se o Xylo maior vem para o Brasil, provavelmente no futuro, este utilitário menor deve ser introduzido no mercado nacional, para concorrer com o EcoSport atual.

Topics: Novidades | No Comments »

Mahindra reúne mais de 50 clientes em seu Showroom

By Mahindra | November 29, 2010

O último sábado, 27 de novembro, foi marcado por mais um importante passo para a Mahindra. Foi realizado no Showroom da Rebouças o FEIRÃO DE FÁBRICA MAHINDRA, que recebeu mais de 50 clientes que, ao passarem pela movimentada avenida, decidiram entrar e conhecer melhor os utilitários Mahindra. Na ocasião, a linha completa 2011 esteve disponível para test-drive e também para venda nos preços sugeridos: SUV por R$86.864,00; Cabine Dupla por R$79.900,00; e a Cabine Simples Chassi por R$59.900,00.

Além disso, o Mahindra Volcano, carro customizado pela Dimensions Customs, os mesmo integrantes que participavam do quadro “Lata Velha” do Caldeirão do Huck, esteve exposto junto com o carro que foi pódio no Rally dos Sertões 2009. Ambos também fizeram muito sucesso no Salão do Automóvel. Para animar o público presente, boa música e pipoca completaram a animação. Foram realizados 23 test-drives, todos com resultados surpreendentes a todos e o aproveitamento para vendas foi muito bom.

Confira fotos:

Topics: Novidades | No Comments »

Pininfarina atrai investidores

By Mahindra | November 23, 2010

Depois de conhecido o interesse da Magna International na Pininfarina, a imprensa italiana aponta mais uma série de possíveis compradores

Ainda que a encabeçar a lista de interessados na Pininfarina, a Magna International já não corre sozinha na compra da reputada empresa italiana de design. A imprensa local aponta vários interessados neste concurso, nomeadamente a Beijing Automotive Industry e a indiana Mahindra & Mahindra.

Além destas, são mencionadas mais empresas, como as chinesas Brilliance e Anhui Jianghuai Automobile, e a indiana Bajaj Auto.

De referir que, tanto a Pininfarina como a Magna continuam a não confirmar ou desmentir os relatos que vão chegando de Itália e de vários países europeus.

Topics: Novidades | No Comments »

Mahindra deve disputar o campeonato de MotoGP em 2011

By Mahindra | November 23, 2010

Marca indiana analisa possibilidade de disputar a próxima temporada como fabricante da categoria 125cc.

A Mahindra, uma popular marca de motos e carros da Índia, analisa a possibilidade de disputar o campeonato de MotoGP 2011 na categoria 125cc como fabricante.

Na Índia, a empresa tem grande volume de vendas de motos e scooters até 125 cilindradas.

A notícia se une aos fortes rumores que colocam a Índia como um dos países a ingressar no calendário de MotoGP nas próximas temporadas.

Topics: Novidades | No Comments »

Salão do Automóvel

By Mahindra | November 11, 2010

Confira as fotos do Salão do Automóvel:

Topics: Novidades | No Comments »

Lata nova: os manos da Dimension Customs estão de volta na parada

By Mahindra | November 8, 2010

Lembra da confusão ocorrida com os antigos preparadores do Lata Velha, no Caldeirão do Huck? Encontramos os irmãos Daniel e Juliano Barbosa no estande da Mahindra, no Salão do Automóvel, ao lado de uma picape cabine dupla personalizada pelos próprios. Claro que aproveitamos para trocar uma ideia sobre o que eles fizeram durante este tempo, como andam os processos e os planos para o futuro. Sim, os Manos estão de volta, putos da vida, brigando na justiça e com a garra para reconquistar tudo de novo.

A treta do passado

Para quem não se recorda, os irmãos Barbosa botaram a boca no trombone em maio, com um relato detalhado sobre como o funcionário Mohamed Leandro teria armado um esquema para se apossar da oficina deles. Segundo eles, Mohamed teria passado os dois para trás, vendendo todos os equipamentos (inclusive aqueles que estavam ali emprestados pelos patrocinadores) para depois comprar tudo novo, em seu nome, além de supostamente ter falsificado a escritura da oficina. Mohamed teria passado a ser o “dono” de tudo, deixando os manos com uma mão atrás e outra na frente, sem parceiros e com várias faturas a pagar.

Os manos já foram a quatro das cinco sessões do julgamento contra o Mohamed. Segundo eles, ganharam todas. “Eu consigo provar que o maluco armou contra a minha empresa”, explica Juliano. “Todos os bens do cara já foram confiscados”. Ele também afirma que os processos trabalhistas já deram conta de tudo que havia na oficina e que só falta mesmo Mohamed ir parar na cadeia por falsidade ideológica e falsificação de documento.

Os rapazes estimam um prejuízo beirando um milhão de reais em contratos de patrocínio que tiveram que ser cancelados. “Nosso maior medo não era perder os equipamentos; era perder a credibilidade”, fala Juliano. No fim das contas, o Luciano Huck apareceu na jogada para dar uma força de um jeito peculiar. “Ele falou ‘quanto que é?’ e eu ‘quanto que é o que?’. Ele queria ajudar com o próprio bolso e nós não quisemos. ‘A gente não acha justo você pagar pelo erro dos outros’, eu falei pra ele”, explica Juliano. O jeito encontrado foi que os Manos pegassem um serviço para o Luciano, uma Kombi, e começassem a reorganizar uma oficina com o sinal pago pelo apresentador.

O recomeço

Outro telefonema rendeu novas oportunidades. Era a produção do Programa do Gugu, da Record. “Foi triste eu estar no telefone com a produção do Gugu para fazer o Chevette e olhar para trás e não ter uma ferramenta”, lembra Juliano. Mesmo assim eles aceitaram o trabalho e correram atrás de parcerias – em sua maioria, fornecedores de peças, equipamentos e materiais. Boa parte deles reatou o contrato com os dois.

A oficina nova não tem 1700 metros como aquela da época do Lata Velha. Agora cabem apenas dois carros, e a foto da fachada aí em cima dá uma ideia de como o espaço é pequeno, mas eles não desanimaram. Nos cento e poucos metros que possuem agora, os três (Juliano, Daniel e o fiel Charles, com eles “desde sempre”), estão fazendo o que mais gostam de fazer. “A gente nunca teve a visão ‘vou ser artista’. A gente tem a consciência de que somos profissionais da reparação”, explica Juliano. Já existem planos para voltarem a trabalhar em um lugar maior e poder contratar mais funcionários.

O segundo trabalho foi a picape da Mahindra, que está em exposição no Salão do Automóvel. Novamente, os dois colocaram o telefone para funcionar e foram atrás dos parceiros do passado. Com peças de primeira, conseguiram montar um carro ainda mais bacana do que o dinheiro do serviço poderia cobrir. “Ficou melhor pra todo mundo. Ficou mais barato para eles, e nós conseguimos fazer um carro muito melhor”, garante Juliano.

É desta maneira que eles querem seguir daqui para frente, realizando trabalhos para empresas. Na época do Lata Velha eles precisaram recusar alguns serviços, já que as restaurações do programa tomavam muito tempo. Um trabalho para personalizar dois caminhões para a Mercedes no valor de R$ 700 mil e um ônibus salão de beleza e escola no valor de R$ 300 mil foram algumas das abdicações que tiveram que fazer para dar atenção ao Caldeirão do Huck, que trazia maior visibilidade.

A cada cinco minutos a entrevista precisava parar para umas fotos com os fãs

Para o futuro, eles querem voltar a ter uma oficina grande, com muitos funcionários – uma família. Os dois disseram ter um acordo com o Sesi para um curso (que com certeza falaremos aqui), onde irão preparar um carro do zero junto com os alunos. A briga no tribunal continua, inclusive contra a Globo, mas o trabalho na oficina não vai parar mais. Goste de tuning ou não, é bom ver que estes caras se recuperaram do baque e estão aí aprontando de novo.

Topics: Novidades | No Comments »


« Previous Entries